Pinterest à moda antiga




Não é segredo nenhum que sou viciada em revistas. Compro mais do que devia, se bem que sou muito selectiva no que trago para casa. Todos os meses vou em peregrinação à melhor tabacaria cá da terra onde me guardam vários quilos de papel; decoração, moda, lifestyle, desde que a revista seja interessante seja do ponto de vista gráfico, com fotografias bem tiradas, assuntos interessantes, em inglês, francês ou alemão, vem tudo para casa. E sou gozada porque nas minhas idas ao estrangeiro, o verdadeiro souvenir, para mim, é um monte de revistas bem escolhidas para ler esticadinha no sofá!
O que faço a tanta revista? Depende. Tudo tem um critério que é religiosamente seguido por mim: as de decoração guardam-se durante um ano, as de moda guardam-se dois ou três meses e as de lifestyle guardo o tempo que eu achar que sim (tenho algumas com 3 ou mais anos). Depois há edições especiais que merecem ser guardadas e que só deito fora ao fim de alguns anos.
Mas antes de deitar fora, há outro ritual que não pode ser esquecido: voltar a olhar para elas, escolher o que interessa, cortar fotografias, guardar artigos. Há de haver sempre alguma coisa digna de ser guardada. Por vezes, até as capas. O destino dos recortes? Os meus cadernos, por isso lhe chamo Pinterest à moda antiga - um caderno para decoração (e uma capa, para quando guardo reportagens inteiras), um caderno para moda e um caderno para devaneios e ataques de parvoíce - leia-se mood boards que me vão apetecendo fazer. Resultado, um exercício giro em que acabamos por não desperdiçar completamente o que compramos, guardamos ideias que um dia mais tarde nos podem fazer jeito (e tantas que já retirei estes meus cadernos!) e ao fim de alguns anos ver a evolução que as coisas têm. Acima de tudo, são um bom exercício para arejar sem sair de casa. Para nos inspirarmos sem dar por ela.
E vocês, também cortam e colam como se não houvesse amanhã? Contem-me tudo!!

Pinterest3

Pinterest1

Pnterest2

Fotografias por Moi (nota-se que ainda tenho muito que aprender, não nota?)

Leave a Comment

  1. É uma óptima ideia!
    Não faço mas acho que vou começar a fazer, para ver se ganho algum espaço nas prateleiras e nos cantos da sala :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E com a vantagem de teres "revistas" só com coisas de que gostas!!! :D

      Eliminar
  2. Gostei do título "Pinterest à moda antiga". Já tive esse hábito. Agora já não, apenas guardo algumas revistas antigas, mas a maior parte já reciclei. Continuo a ter cadernos e caderninhos, mas com apontamentos, desenhos ou notas. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nesses também vou colando umas coisas, pelo meio dos escritos!!

      Eliminar
  3. Fico nervosa com a tua organização! Não é bem "nerv" é mais " invej" :D e as fotos estão óptimas, gosto dessa forma de fotografar, mais chegado para mais afastado! Gosto do Trabalho que tens feito com o blog e para mim é leitura da boa!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh menina!!! Só por tê-la cá a comentar, já me sinto tão honrada!!!! E sim, babada com tantos elogios! Mas não fiques invejosa... se imaginasses a quantidade doida de recortes que tenho para organizar, enfiados em envelopes que saltam de tudo quanto é canto!!! Beijinhos!

      Eliminar
  4. Já andei assim apaixonada por scrapbooking quando anda não se sabia o que isso era cá no burgo, e me via 'da cor da abelha' para tentar traduzir o termo, enquanto explicava no que consistia a quem me perguntava. Sem materiais próprios e agora gosto de poucos, de tal maneira me habituei a fazer uso da critatividade e basicamente de tudo o que me vinha à mão) usava desde galões antigos descosidos de roupa da avó até pregos enferrujados... tive o imenso prazer de receber uma assinatura anual de uma revista americana sobre o assunto, e andei mais de um ano apaixonada pelo tema.
    Claro que não é a mesma coisa que fazes, mas o principio não é (tão) diferente.
    Quanto a revistas, somos duas. Ando a 'cortar', que já não sei o que faça a tanto papel, mesmo purgando a coisa a intervalos regulares, e ando mesmo a confinar-me às que leio - a Santé, a Biba, às vezes a Marie Claire e a Marie France... a obrigatória Psychologies, preferencialmente a edição francesa ou inglesa - a espanhola não, é um bocadinho redutora - e, de resto, o que calha e mais as mensais portuguesas, e as duas semanais de noticias. Quando começam a sair as do mês seguinte e olho para a mesa da sala a acusar um monte grande demais, digo que já tem dois meses e levo para o cesto de leitura do escritório (que neste momento se multiplicou por três...)
    Acho muito boa a tua ideia mas sei que não é para mim. Mas adorei, adorei! Haja espaço, organização e disciplina!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahaha!!! Cá em casa as revistas também se multiplicam, são piores que coelhos! Quanto ao scrapbooking, gosto dele da forma como falas não da maneira como é feito agora em que está tudo pronto e é só abrir o pacote e colar. Ter trabalho e pensar antes de fazer as coisas tem muito mais piada!! Obrigada pela visita!!

      Eliminar
  5. Não, não costumo! Confesso que até há revistas que compro e nem as abro... por isso evito comprar, sou um caso perdido! ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sequer abri-las é um sacrilégio!!!!!! :D

      Eliminar
    2. Eu sei, sou uma vergonha, mas acontece-me algumas vezes! :-S

      Eliminar
  6. Sim, eu também faço isso. Gosto muito!

    http://jardimdealgodaodoce.blogspot.pt/2013/05/o-dia-comeca.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E faz bem à alma, ficamos arrumadinhas por dentro! :D

      Eliminar
  7. Também eu comecei no "pinterest à moda antiga", talvez p´raí há uns 18/20 anos, mas com álbuns de fotografias...
    Imaginas álbuns de fotos de casamentos e baptizados, fotos cortadas, fotos a cores misturadas com fotos a pb, fotos de grande formato que se desdobravam, rendas, fitas, tules...

    Foram os primórdios do scrapbooking

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho mesmo giro fazer isso com fotografias... Mas tenho sempre pena de as estragar porque já saõ antigas...as novas, como é de esperar estão todas no disco do computador à espera que um dia lhe dê um baque e eu as perca todas!

      Eliminar
    2. Eu fazia isso profissionalmente, os clientes já só as viam "assim", o álbum da reportagem "pronto".
      É muito mau dizer que as do baptizado da minha filha estão à 10 anos dentro de uma caixa à espera..???

      Eliminar
    3. Errr... não!!!! Passa-se o mesmo lá em casa!!

      Eliminar
  8. olá, boa noite. estou a intrometer-me, mas não pude deixar passar. eu, que já não sou assim tão novinha, faço exatamente há anos o que aqui descreve. ainda esta semana fiz uma revisão ao que tinha, para saber o que colocar no meu livro de recortes de 2014. achei engraçado encontrar aqui uma descrição tão familiar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui não há intromissões, há conversa da boa para aprendermos uns com os outros. o que mais gosto de saber é que há muito mais gente do que eu imagino a fazer o mesmo. Obrigada pela visita e volte sempre que quiser!!

      Eliminar
  9. Como eu me revi neste post! Eu faço isso tudo, menos colar as coisas em cadernos. Até há uns anos atrás (quando morava sozinha ou com rommates), aproveitava as minhas imagens favoritas de revistas para enfeitar as paredes do meu quarto.
    Sem ser isso, não me lembro bem o que lhes faço (muitas guardo. Muitas mesmo), mas assim recentemente usei alguns recortes para usar num vídeo-CV que fiz para mim. :)
    Beijinhos

    www.joanofjuly.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coladas em cadernos não fogem e se forem com umas montagens engraçadas (nada do que está nas fotos) melhor ainda. Ainda vais a tempo!! Beijinhos!

      Eliminar
  10. Gostei imenso das tuas fotografias!
    E dos cadernos, que perfeitinhos! Eu também acumulo revistas de decoração, mas não as consigo rasgar, sinto que perdem qualquer coisa (é uma tontice!).

    Bjs,
    Marta

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, Marta, a certa altura fui abrigada a desfazer-me delas quando o meu marido viu o que tinhamos de carregar na nossa última mudança!! A partir daí, foi uma questão de hábito!

      Eliminar

Eu sei que comentar é uma chatice, mas adoro saber as vossas opiniões. Obrigada!!